Prevenção e controlo de Legionella – Atividades de apoio social, hospitais e indústria de moldagem e transformação de vidro

A SINAMBI, em parceria com uma empresa especializada, foi responsável pela limpeza e desinfeção da rede de água quente e fria e equipamentos associados, em duas atividades de apoio social, após deteção de Legionella spp. Foi também responsável, em parceria com um laboratório acreditado, pela pesquisa e deteção de Legionella, numa indústria de moldagem e transformação de vidro e num hospital privado.

Sistemas e equipamentos associados ao desenvolvimento da bactéria

As bactérias do género Legionella encontram-se em ambientes aquáticos naturais e em sistemas artificiais, como: Sistemas de arrefecimento (Torres arrefecimento, condensadores evaporativos, humidificadores e sistemas de ar condicionado); Redes prediais de águas quente e fria; Sistemas de água climatizada de uso recreativo ou terapêutico (piscinas climatizadas e jacuzzis; instalações termais; equipamentos usados na terapia respiratória, como nebulizadores e humidificadores de sistema de ventilação assistida); Sistemas de abastecimento/distribuição de água; Sistemas de água contra incêndios; Sistemas de rega por aspersão; Lavagem de automóveis; Sistemas de lavagem de gases; Fontes ornamentais, etc.

Procedimentos a adotar

Para minimizar a proliferação de Legionella e o risco associado de Doença dos Legionários devem ser adotados alguns procedimentos, nomeadamente:

  • Inspeção das condições de funcionamento;
  • Despiste da presença da bactéria;
  • Programas de prevenção e controlo físico-químico e microbiológico;
  • Programas de manutenção e higienização;
  • Controlo da e­ficácia de tratamento.

Nas atividades de apoio social o serviço prestado, no âmbito da higienização (limpeza e desinfeção) da rede de águas quente e fria e equipamentos associados, foi executado de acordo com metodologias e produtos homologados e experimentados para o efeito, atendendo ao seu contacto com estruturas de abastecimento de água para consumo humano e ao respeito pelo meio ambiente. Após a higienização, foi recolhida uma amostra de água e avaliada a eficácia das medidas aplicadas, conforme indicações da Direção Geral de Saúde.

Por sua vez, na indústria de moldagem e transformação de vidro e no hospital privado, procedeu-se ao despiste da presença de Legionella spp., através da recolha de uma amostra de água. O processamento laboratorial foi realizado segundo a metodologia recomendada pela ISO 11731:1998.

Pode obter informação adicional nas “European Guidelines for Control and Prevention of Travel Associated Legionnaires’ Disease“, disponíveis no site http://www.ewgli.org.

Alguma dúvida, contacte-nos.