Monitorização de Emissões Gasosas – Indústrias alimentar, Fabricação de estruturas metálicas e Galvânica

A SINAMBI, em parceria com a Envienergy (laboratório acreditado), fomos responsáveis pela caracterização das emissões gasosas, em variadas empresas, tais como:  indústria de fabricação de estruturas metálicas, indústria galvânica, indústria do leite e derivados, matadouro de aves, etc.  Este último está abrangido pelo regime trienal, uma vez que os poluentes apresentaram um caudal mássico de emissão, num período mínimo de 12 meses, consistentemente inferior ao Limiar Mássico Mínimo respetivo, fixado na Portaria n.º 80/2006, de 23 de janeiro.

O acompanhamento das emissões de poluentes atmosféricos por fontes fixas, bem como a definição das condições e regimes de monitorização que lhes são aplicáveis, são atualmente definidos no Decreto Lei n.º 78/2004, de 3 de abril. Este diploma veio estabelecer um novo regime legal de prevenção e controlo das emissões de poluentes para a atmosfera, visando a proteção do recurso natural ar, estipulando as medidas, procedimentos e obrigações das instalações abrangidas que possuam fontes de emissão.

Este diploma estabelece a obrigatoriedade do operador proceder ao autocontrolo das emissões sujeitas a Valores Limite de Emissão (VLE) e comunicar os resultados obtidos através de relatórios de autocontrolo, de acordo com o regime de monitorização aplicável.

Relatórios de autocontrolo de emissões

Os resultados de monitorização são remetidos à CCDR competente, no prazo de 60 dias seguidos contados da data de realização da amostragem.

Apoiamos a sua empresa

A SINAMBI pode ajudar a sua empresa a cumprir com esta obrigação legal.

Alguma dúvida, contacte-nos.