Dia Mundial para a Preservação da Camada do Ozono

O Dia Mundial para a Preservação da Camada do Ozono comemora-se a 16 de setembro.

Este dia foi designado pela Assembleia-geral das Nações Unidas em 1994 para comemorar o dia da assinatura do Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Prejudicam a Camada de Ozono, em 1987.

O objetivo do dia é alertar para a destruição da Camada de Ozono e procurar soluções para a proteger.

A camada de ozono localiza-se na estratosfera e opera como uma barreira para as radiações ultravioleta entre a sua fonte de emissão e a superfície da Terra, desempenhando, por isso, um papel fundamental na sobrevivência de qualquer forma de vida.

Ao longo das últimas décadas tem-se verificado uma diminuição da espessura desta camada, surgindo o designado” buraco de ozono”, possibilitando desta forma a passagem deste tipo de radiação, nocivas para a saúde ambiental e para a saúde Humana. Este acontecimento, é por isso, visto como um dos maiores problemas ambientais deste e dos próximos séculos.

Os principais responsáveis pela destruição da camada de ozono são os clorofluorcarbonetos, grupo de compostos químicos também conhecidos por CFC’s os quais são, sobretudo, provenientes dos sistemas de refrigeração, dos aerossóis, de espumas e solventes industriais.

O problema foi encarado globalmente no sentido de se introduzirem medidas tendentes a reduzir a produção e uso de substâncias que destroem a Camada de Ozono (Ozone Depleting Substances – ODS). Assim, da efetiva implementação dos compromissos estabelecidos no Protocolo de Montreal e suas Emendas, será expectável que, em 2050, a camada de ozono recupere para os níveis existentes em 1980. 

Cabe aos governos, às indústrias, às organizações internacionais e a cada um de nós a tarefa de unir esforços para eliminar os produtos químicos responsáveis pela destruição da Camada de Ozono. 

Fonte: APA  e Naturlink